sábado, 05/12/2020
Início Canais OBairrista Abel revela mágoa e diz que poderia ser campeão da América em...

Abel revela mágoa e diz que poderia ser campeão da América em 2015

Campeão da América e do mundo, Abel Braga é um dos maiores treinadores da história do Internacional. Segundo treinador com mais jogos pelo colorado, Abel acumulou seis passagens em sua carreira. Na última, em 2014, venceu o Gauchão e terminou o Brasileirão em terceiro, se classificando para a Copa Libertadores. Essa passagem, porém, terminou de forma conturbada. No Bairrista Futebol Clube desta terça-feira, o treinador revelou uma mágoa sobre como acabou encerrando aquele ciclo.

“Fiquei magoado. Ganhamos o Gauchão vencendo o Grêmio por 4 a 1 e terminamos o Brasileirão em terceiro. Na gestão teria uma pessoa que fazia parte da direção onde ganhamos Libertadores e Mundial. Esperei apenas as férias dos meus filhos para passar as férias no Rio e voltar.”

A pessoa da gestão referida por Abel Braga era Vitório Píffero. Vice-presidente de futebol em 2006 e presidente de 2007 à 2010, Píffero havia trabalhado com Abel Braga. Mesmo assim, o plano de Píffero era substituir Abel e tentar a contratação de Tite, que acabou indo para o Corinthians. No Bairrista Futebol Clube, o treinador revela como aquela situação o desagradou.

“Ele (Píffero) ganhou a eleição. Fiquei esperando a ligação e nada. Levei minhas coisas pro Rio de Janeiro e fui com a minha família para os Estados Unidos. Via as notícias. O Inter tentando o Tite, o Mano, ninguém foi e ele me ligou.”

Abel diz que foi chamado por Píffero enquanto estava na Disney com sua família. O dirigente perguntou quando o treinador voltaria, mas Abel fingiu que não entendeu. Píffero então ficou irritado, quando Abel respondeu:

“Disse pra ele: Tu ta maluco? Aí já foi. Tu não me convidou pra nada. Agora já era. Dei minha palavra para os árabes.”

Abel também revelou que sentiu que poderia ser campeão da América novamente. O treinador só foi classificar o Inter para a fase de grupos da Libertadores nos minutos finais, quando o colorado venceu de virada o Figueirense por 2 a 1. Após a partida, Abel

“O jogo foi pegado demais. Foi uma tensão louca. E nós ganhamos. Acabou tudo, cheguei no vestiário e fiz uma coisa que nunca tinha feito na vida. Peguei o telefone e liguei pra minha esposa. Falei pra ela que ganharíamos novamente a Libertadores no ano seguinte. Senti isso. A atitude que eu vi da minha equipe naquele jogo é de que ninguém nos pararia. Acabou que eu não fiquei e o Inter foi Semi-Finalista com o Diego (Aguirre), mas eu sentia isso.”

 

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

mais lidas

Renato perde a paciência e esbraveja contra a imprensa: “Quando eu tiver 200 milhões para gastar, podem me cobrar futebol bonito”

O Grêmio venceu o Bragantino, engatou quatro vitórias consecutivas e escalou até a oitava posição do Campeonato Brasileiro. Ainda assim, os três pontos não...

Reencontros e chave difícil: O que os jornais argentinos dizem sobre Inter x Boca

"O Superclássico da Libertadores da América". É assim que o Diário Olé define os três confrontos dos argentinos na competição, onde o Boca enfrenta...

Apesar de jogo morno, Grêmio vence o Bragantino e engata quarta vitória consecutiva

O Grêmio seguiu com os bons resultados e venceu o Red Bull Bragantino nessa segunda-feira. O tricolor marcou com David Braz e Orejuela para...

Defesa menos vazada e busca obsessiva pela Libertadores, como chega o Boca para encarar o Inter

O sorteio da Conmebol realizado nesta sexta-feira foi cruel com o Inter, o colorado irá enfrentar o temido Boca Juniors. Os confrontos que irão...