domingo, 20/09/2020
Início Canais OBairrista Abel revela mágoa e diz que poderia ser campeão da América em...

Abel revela mágoa e diz que poderia ser campeão da América em 2015

Campeão da América e do mundo, Abel Braga é um dos maiores treinadores da história do Internacional. Segundo treinador com mais jogos pelo colorado, Abel acumulou seis passagens em sua carreira. Na última, em 2014, venceu o Gauchão e terminou o Brasileirão em terceiro, se classificando para a Copa Libertadores. Essa passagem, porém, terminou de forma conturbada. No Bairrista Futebol Clube desta terça-feira, o treinador revelou uma mágoa sobre como acabou encerrando aquele ciclo.

“Fiquei magoado. Ganhamos o Gauchão vencendo o Grêmio por 4 a 1 e terminamos o Brasileirão em terceiro. Na gestão teria uma pessoa que fazia parte da direção onde ganhamos Libertadores e Mundial. Esperei apenas as férias dos meus filhos para passar as férias no Rio e voltar.”

A pessoa da gestão referida por Abel Braga era Vitório Píffero. Vice-presidente de futebol em 2006 e presidente de 2007 à 2010, Píffero havia trabalhado com Abel Braga. Mesmo assim, o plano de Píffero era substituir Abel e tentar a contratação de Tite, que acabou indo para o Corinthians. No Bairrista Futebol Clube, o treinador revela como aquela situação o desagradou.

“Ele (Píffero) ganhou a eleição. Fiquei esperando a ligação e nada. Levei minhas coisas pro Rio de Janeiro e fui com a minha família para os Estados Unidos. Via as notícias. O Inter tentando o Tite, o Mano, ninguém foi e ele me ligou.”

Abel diz que foi chamado por Píffero enquanto estava na Disney com sua família. O dirigente perguntou quando o treinador voltaria, mas Abel fingiu que não entendeu. Píffero então ficou irritado, quando Abel respondeu:

“Disse pra ele: Tu ta maluco? Aí já foi. Tu não me convidou pra nada. Agora já era. Dei minha palavra para os árabes.”

Abel também revelou que sentiu que poderia ser campeão da América novamente. O treinador só foi classificar o Inter para a fase de grupos da Libertadores nos minutos finais, quando o colorado venceu de virada o Figueirense por 2 a 1. Após a partida, Abel

“O jogo foi pegado demais. Foi uma tensão louca. E nós ganhamos. Acabou tudo, cheguei no vestiário e fiz uma coisa que nunca tinha feito na vida. Peguei o telefone e liguei pra minha esposa. Falei pra ela que ganharíamos novamente a Libertadores no ano seguinte. Senti isso. A atitude que eu vi da minha equipe naquele jogo é de que ninguém nos pararia. Acabou que eu não fiquei e o Inter foi Semi-Finalista com o Diego (Aguirre), mas eu sentia isso.”

 

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

mais lidas

Especial: Jogadores Vira-Casaca na década de 90

Na primeira parte desta matéria mostramos os 25 jogadores que viraram a casaca no século 21. Agora, chegou a vez dos anos 90, que...

Desenvolvedores criam mapa de corrida de carro baseado em Porto Alegre

Já pensou em disputar uma corrida de carro na orla do Guaíba? Ou então passear em alta velocidade pelo Beira-Rio e Arena do Grêmio?...

Jogadores do Grêmio publicam nota conjunta: “Nos respeitem!”

Após o Grêmio divulgar o adiamento de parte dos vencimentos dos jogadores, os atletas tricolores foram às redes sociais comentar sobre o assunto. Publicaram...

Jogo do Grêmio terá narração de Luiz Alano e comentários de Mauro Galvão. Saiba mais:

Já está definida a escala do SBT para o confronto do Grêmio na Libertadores nesta quarta, às 21:30, contra a Universidad Católica. O narrador...