quinta-feira, 26/11/2020
Início Colorado Após perder para o lanterna, Coudet desabafa: "É difícil explicar perder um...

Após perder para o lanterna, Coudet desabafa: “É difícil explicar perder um jogo sofrendo apenas um chute”

O Internacional desperdiçou importantes três pontos. Mesmo com números acachapantes, como 79% de posse de bola, 16 finalizações e 56 cruzamentos (sim, cinquenta e seis), o Goiás venceu com gol de Vinícius Lopes em falha de Marcelo Lomba. Após a partida, Eduardo Coudet concedeu sua coletiva de praxe e lamentou o resultado.

Sobre o alto número de cruzamentos, o argentino já falou desde o início que não é uma marca de suas equipes: “Acredito que tenha sido a única maneira de chegar na área. Poucas vezes pudemos chutar de fora. Não foi algo planejado e não é algo que nos caracterize”.

O treinador voltou a afirmar que tem em suas mãos um elenco limitado e que levou a campo o melhor que tinha à disposição. Coudet assumiu o erro e desabafou: “Temos que melhorar. Às vezes jogamos o que queremos e em outras o que podemos. Temos nossas limitações e precisamos corrigir. Hoje terminamos em campo com o melhor que temos para o jogo”.

Coudet minimizou a atuação ruim de Abel Hernández, afirmando que o atacante esteve seis meses atuando apenas em casa e que sua falta de ritmo é compreensível. Ainda assim, o treinador mostrou-se indignado: “É difícil explicar perder um jogo sofrendo apenas um chute. Me deixa mal, porque sempre falo que eu gosto de ganhar. Nos escaparam os três pontos”.

O comandante argentino ainda revelou que o andamento ruim da partida fez com que algumas alterações acontecessem no planejamento. “Era para Abel jogar apenas 60 minutos, mas a circunstância do jogo foi outro. Era difícil tirar um homem de referência”, relatou, afirmando ainda que não pretendia ter utilizado Boschilia por tanto tempo.

Por conta do alto número de partidas, serão necessários algumas substituições no plantel titular. Coudet comentou sobre o assunto: “Alguns jogadores não iniciaram porque devem iniciar na quarta. Não estamos jogando apenas uma competição”. A partida referenciada pelo treinador será contra o América de Cali, no Beira-Rio. Será o retorno da Libertadores, competição em que o Inter lidera no Grupo E.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

mais lidas

Renato perde a paciência e esbraveja contra a imprensa: “Quando eu tiver 200 milhões para gastar, podem me cobrar futebol bonito”

O Grêmio venceu o Bragantino, engatou quatro vitórias consecutivas e escalou até a oitava posição do Campeonato Brasileiro. Ainda assim, os três pontos não...

Reencontros e chave difícil: O que os jornais argentinos dizem sobre Inter x Boca

"O Superclássico da Libertadores da América". É assim que o Diário Olé define os três confrontos dos argentinos na competição, onde o Boca enfrenta...

Apesar de jogo morno, Grêmio vence o Bragantino e engata quarta vitória consecutiva

O Grêmio seguiu com os bons resultados e venceu o Red Bull Bragantino nessa segunda-feira. O tricolor marcou com David Braz e Orejuela para...

Defesa menos vazada e busca obsessiva pela Libertadores, como chega o Boca para encarar o Inter

O sorteio da Conmebol realizado nesta sexta-feira foi cruel com o Inter, o colorado irá enfrentar o temido Boca Juniors. Os confrontos que irão...