segunda-feira, 18/01/2021
Início Colorado Baú do Bairrista: O gol no meio da fumaça

Baú do Bairrista: O gol no meio da fumaça

Em meio à fumaça, o torcedor do Estudiantes comemorava próximo ao gol de Orión. Eram 43 minutos do segundo tempo e o clube argentino se classificava para a semifinal da Libertadores. Mas nesta mesma fumaça tudo mudou. Giuliano sumiu perante elas e só foi visto novamente quando estava comemorando seu gol, que fez a festa mudar de setor no Estádio Centenário Ciudad de Quilmes.

Nas quartas da Libertadores de 2010, o Inter enfrentou o atual campeão, Estudiantes. Na ida, venceu por 1 a 0, com gol de Sorondo em uma cobrança de Andrezinho. Tinha uma curta, porém significativa vantagem para o jogo de volta.

Vantagem perdida logo nos minutos iniciais. No início da partida o que se viu foi uma pressão gigantesca do Estudiantes, que culminou com dois gols do Estudiantes nos primeiros 20 minutos de partida. O primeiro foi de González, que encobriu Pato após receber lançamento de Verón. Ainda em êxtase pelo primeiro gol, minutos seguintes o Estudiantes ampliou com um golaço de Pérez, que chutou no ângulo, sem chances para Pato.

Mesmo com dois gols em desvantagem, bastava ao colorado fazer um para se classificar. O Inter tentava de todas as formas mas não conseguia. O Estudiantes também queria fazer o terceiro, com boas jogadas sendo criadas por Verón. 

Com o tempo passando, Jorge Fossati tentou algumas mudanças. Primeiro tirou Nei para colocar Walter. Depois, tirou Sandro para colocar Edu. As mudanças não surtiram o efeito esperado. Foi quando Giuliano saiu do banco para fazer um dos gols mais importantes do Inter na competição. 

O tempo ia passando, até chegar aos 43 do segundo tempo. O torcedor pincharrata já fazia a festa acendendo os sinalizadores. Uma grande nuvem de fumaça envolvia a meta do goleiro Orión. Dentro dessa nuvem, Andrezinho encontrou Giuliano, que estragou a festa de Verón e companhia. O Inter ali eliminava o atual campeão da América e rumava ao seu bicampeonato.

Após o jogo, os jogadores festejaram com os mais de 300 torcedores colorados presentes no estádio. Mas a festa no campo durou pouco, pois logo após o jogo ocorreu uma briga entre jogadores do Inter e Estudiantes, que fez com que os jogadores colorados comemorassem nos vestiários.

Giuliano em entrevista recordou sobre o momento de sua substituição:
“Eu estava aquecendo e ele não me chamava. Primeiro ele botou o Walter e disse que ele ia fazer o gol da classificação. Depois ele bota o Edu e diz que ele ia fazer o gol da classificação. Aí daqui a pouco ele me chama e na hora que ele vai me colocar diz: Vai lá, vai lá.”

 

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

mais lidas

Renato perde a paciência e esbraveja contra a imprensa: “Quando eu tiver 200 milhões para gastar, podem me cobrar futebol bonito”

O Grêmio venceu o Bragantino, engatou quatro vitórias consecutivas e escalou até a oitava posição do Campeonato Brasileiro. Ainda assim, os três pontos não...

7 imagens que mostram como usuários do Instagram distorcem a realidade

Frame na TV versus foto no insta: Esqueceu de alterar a sombra... a J-Lo nem se deu ao trabalho de ter o produto em casa nesse...

CBF divulga datas das finais da Copa do Brasil e Grêmio terá problema caso Palmeiras vença Libertadores

O Grêmio já sabe as datas em que pode jogar as finais da Copa do Brasil. Agora, o tricolor só aguarda o desfecho da...

O que o Ypiranga precisa para garantir o acesso à Serie B

Mesmo na lanterna do Grupo D, o Ypiranga ainda pode garantir o acesso na última rodada do quadrangular da Série C. Neste sábado, o...