quinta-feira, 04/06/2020
Início Colorado Baú do Bairrista: O gol no meio da fumaça

Baú do Bairrista: O gol no meio da fumaça

Em meio à fumaça, o torcedor do Estudiantes comemorava próximo ao gol de Orión. Eram 43 minutos do segundo tempo e o clube argentino se classificava para a semifinal da Libertadores. Mas nesta mesma fumaça tudo mudou. Giuliano sumiu perante elas e só foi visto novamente quando estava comemorando seu gol, que fez a festa mudar de setor no Estádio Centenário Ciudad de Quilmes.

Nas quartas da Libertadores de 2010, o Inter enfrentou o atual campeão, Estudiantes. Na ida, venceu por 1 a 0, com gol de Sorondo em uma cobrança de Andrezinho. Tinha uma curta, porém significativa vantagem para o jogo de volta.

Vantagem perdida logo nos minutos iniciais. No início da partida o que se viu foi uma pressão gigantesca do Estudiantes, que culminou com dois gols do Estudiantes nos primeiros 20 minutos de partida. O primeiro foi de González, que encobriu Pato após receber lançamento de Verón. Ainda em êxtase pelo primeiro gol, minutos seguintes o Estudiantes ampliou com um golaço de Pérez, que chutou no ângulo, sem chances para Pato.

Mesmo com dois gols em desvantagem, bastava ao colorado fazer um para se classificar. O Inter tentava de todas as formas mas não conseguia. O Estudiantes também queria fazer o terceiro, com boas jogadas sendo criadas por Verón. 

Com o tempo passando, Jorge Fossati tentou algumas mudanças. Primeiro tirou Nei para colocar Walter. Depois, tirou Sandro para colocar Edu. As mudanças não surtiram o efeito esperado. Foi quando Giuliano saiu do banco para fazer um dos gols mais importantes do Inter na competição. 

O tempo ia passando, até chegar aos 43 do segundo tempo. O torcedor pincharrata já fazia a festa acendendo os sinalizadores. Uma grande nuvem de fumaça envolvia a meta do goleiro Orión. Dentro dessa nuvem, Andrezinho encontrou Giuliano, que estragou a festa de Verón e companhia. O Inter ali eliminava o atual campeão da América e rumava ao seu bicampeonato.

Após o jogo, os jogadores festejaram com os mais de 300 torcedores colorados presentes no estádio. Mas a festa no campo durou pouco, pois logo após o jogo ocorreu uma briga entre jogadores do Inter e Estudiantes, que fez com que os jogadores colorados comemorassem nos vestiários.

Giuliano em entrevista recordou sobre o momento de sua substituição:
“Eu estava aquecendo e ele não me chamava. Primeiro ele botou o Walter e disse que ele ia fazer o gol da classificação. Depois ele bota o Edu e diz que ele ia fazer o gol da classificação. Aí daqui a pouco ele me chama e na hora que ele vai me colocar diz: Vai lá, vai lá.”

 

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

mais lidas

Especial: Jogadores Vira-Casaca na década de 90

Na primeira parte desta matéria mostramos os 25 jogadores que viraram a casaca no século 21. Agora, chegou a vez dos anos 90, que...

Desenvolvedores criam mapa de corrida de carro baseado em Porto Alegre

Já pensou em disputar uma corrida de carro na orla do Guaíba? Ou então passear em alta velocidade pelo Beira-Rio e Arena do Grêmio?...

Terça-feira marcada por treinamentos físicos no CT Luiz Carvalho

Nesta terça-feira o foco do treinamento gremista no CT Luiz Carvalho é o trabalho de musculação e atividades aeróbicas. os jogadores foram orientados pela...

Guia do Elenco: O Gauchão de 77

A década de 70 com certeza foi uma das mais sofridas para o torcedor gremista, os tricolores tiveram que se acostumar a ver o...