quarta-feira, 08/07/2020
Início Colorado Baú do Bairrista: virada contra o Pumas e Adriano Gabiru

Baú do Bairrista: virada contra o Pumas e Adriano Gabiru

2006 talvez seja o ano mais importante da história do Internacional. Entretanto, a temporada não começou às mil maravilhas. O colorado até chegou à final do Gauchão, mas amargou na vice colocação quando o Grêmio venceu no gol fora. Mas aquele era o ano da Libertadores, era ano de Mundial.

Nos primeiros três jogos do torneio continental, duas vitórias e um empate. O colorado era líder no grupo, a frente de Pumas, Nacional e Unión Maracaibo. Entretanto, o futuro do Inter foi testado na noite de 22 de março, primeira partida do returno contra os mexicanos em Porto Alegre.

Fora de casa, o clube gaúcho havia vencido por 2 a 1 e tinha, assim, o favoritismo para a partida no Beira-Rio. Mesmo sem ser mata-mata, tratava-se de um jogo decisivo: sem a vitória, o primeiro lugar no grupo estava em perigo.

Os torcedores lotaram as arquibancadas ás margens do Guaíba e faziam a festa no que parecia ser uma vitória fácil. O árbitro Sergio Pezzotta apitou o início da partida e o Inter estava todo no ataque. Logo aos 2’, Ceará chutou por cima e fez a torcida ficar ainda mais inflamada. Porém, na seguida viria um banho de água fria.

O atacante Roma acreditou no ataque dos mexicanos e buscou uma bola na ponta direita. Cruzou e Galindo confirmou o placar de 1 a 0 para os visitantes. Atrás no escore, o colorado foi ainda mais para frente. A partir de então, o Inter empilhou chance atrás de chance. Tinga quase marcou em um belo chute de longe, enquanto Iarley distribuía passes certeiros – desperdiçados por Michel e Fernandão.

A torcida pedia a entrada de Rentería no jogo, mas Michel calou o estádio ao acertar um testaço na trave. O empate parecia iminente à medida que o Pumas era cada vez menos espressivo. Ainda assim, o futebol não segue à lógica e, em uma cobrança de falta rasteira, Botero contou com a falha de Clemer para marcar 2 a 0 para os mexicanos.

Assim como aconteceu após o primeiro gol, o Inter se jogou no ataque. Desta vez, entretanto, foi literal. Iarley chutou, Fernandão e Michel se jogaram no rebote. O último conseguiu encostar na bola e diminuiu o placar adverso. O primeiro tempo chegou ao fim com um sentimento de frustração.

O Inter era dominante, mas seguia atrás no placar e Abel decidiu mudar. Entraram o meia Márcio Mossoró no lugar do volante Perdigão e o atacante Renteria em substituição a Iarley. As trocas deram certo.

Tinga achou um Michel desacreditado pela torcida, que cruzou e, na falha do goleiro Bernal, Fernandão apenas empurrou. Sete minutos do segundo tempo e o jogo estava tudo igual. A pressão tornou-se absurda e, embalado pela torcida, Rentería quase virou no lance seguinte.

O Pumas surpreendeu em dois momentos ao passo que Botero driblou dois defensores colorados, mas errou a meta de Clemer cara a cara. Poucos minutos depois, Roma quase fez em cobrança de escanteio. Os lances, ainda assim, tratavam-se apenas de exceções. O jogo seguia dominado pelo Inter.

Ceará acertou uma cabeçada no travessão, enquanto Adriano Gabiru – substituto de Michel – recebeu um passe preciso de Fernandão e desperdiçou. O gol era iminente quando Rentería mais uma vez falhou em converter à meta. No minuto seguinte, em um presságio do Mundial de Clubes, Gabiru foi o herói colorado.

Ceará cruzou na medida para Fernandão, que escorou de cabeça e Gabiru concluiu. Virada no Beira-Rio e liderança novamente retomada. O gol era de Gabiru, que executou a coreografia idêntica à que Tinga faria contra o São Paulo no título conquistado meses depois.

O Inter não parou. Seguiu no ataque mesmo após a lesão de Rubens Cardoso deixar a equipe com um jogador a menos. Era festa no Beira-Rio, era festa em Porto Alegre após uma das vitórias mais importantes daquele ano. O colorado ganhava a confiança e os pontos necessários para não só avançar como vencer a Copa Libertadores. E quem diria que o herói seria Adriano Gabiru?

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

mais lidas

Especial: Jogadores Vira-Casaca na década de 90

Na primeira parte desta matéria mostramos os 25 jogadores que viraram a casaca no século 21. Agora, chegou a vez dos anos 90, que...

Desenvolvedores criam mapa de corrida de carro baseado em Porto Alegre

Já pensou em disputar uma corrida de carro na orla do Guaíba? Ou então passear em alta velocidade pelo Beira-Rio e Arena do Grêmio?...

Deu Tudo Errado: Leandro, o especialista

Muitas vezes o que parece ser o início de um sonho pode acabar dando tudo errado. Quem é torcedor sempre sonha com um título,...

Jogadores do Grêmio publicam nota conjunta: “Nos respeitem!”

Após o Grêmio divulgar o adiamento de parte dos vencimentos dos jogadores, os atletas tricolores foram às redes sociais comentar sobre o assunto. Publicaram...