quinta-feira, 24/06/2021
Publicidade
Início Futebol Gaúcho De volta à elite: os desafios do Juventude na Série A

De volta à elite: os desafios do Juventude na Série A

Depois de 14 anos longe da Série A, o Juventude enfim está de volta. Com altos e baixos em 2020, o clube da serra gaúcha confirmou o acesso à elite do futebol nacional e se classificou na terceira colocação, com 61 pontos, ao lado do América Mineiro, Chapecoense e Cuiabá.

A equipe de Pintado teve diversos protagonistas ao longo da sua campanha na Série B. A começar pela direção, que, apesar de ter pouco antes subido para o segundo patamar, mirou alto e apostou no acesso precoce à Série A. Foi assim que o clube, liderado pelo presidente Walter Dal Zotto Jr. e pelo vice-presidente de futebol Osvaldo Pioner, angariou fundos junto a empresários de Caxias do Sul e rapidamente montou um elenco competitivo.

Com a experiência de Renato Cajá, o ataque de Breno Lopes e Dalberto e as novas contratações de Gabriel Bispo e Wagner, o Jaconero conseguiu ascender ao topo da tabela e chegou à tão sonhada promoção. Porém, não foram poucas as baixas na reta final da competição. Breno Lopes foi vendido ao Palmeiras e se tornou herói da Libertadores; Dalberto chegou ao Sport e é titular da equipe pernambucana; Cajá e Pintado deixaram o clube ao final da temporada e hoje integram a Ferroviária. Os exemplos são muitos e 2021 começou com a promessa de reconstrução no Papo.

Reconstrução, essa, tanto figurada como literal. Clube de Série A, o Juventude decidiu reformar o estádio Alfredo Jaconi. A começar pelo gramado, a diretoria optou por não atuar na sua casa durante o Gauchão para realizar uma troca completa do tapete. As obras começaram em março e foram feitas em quatro etapas.

Além do gramado, o clube modernizou suas cabines de imprensa e os vestiários, trocando desde o revestimento do chão até o sistema de iluminação. Nas arquibancadas, novos assentos foram instalados. O Juventude também completou as obras do novo Centro Administrativo, que recebeu a alcunha de Plínio Backendorf, ex-dirigente do Papo.

Osvaldo Pioner, vice-presidente de futebol, afirmou que as obras foram realizadas em 300m² e custaram R$10 milhões aos cofres do clube. Agora, com o trabalho sujo concluído, o foco do Juventude é todo no departamento de futebol.

“Nós estamos fazendo muita infraestrutura, melhorando muito o clube no aspecto físico. Agora vamos qualificar ainda mais. Entraram valores de patrocínios e vamos injetar no futebol. Então se a gente conseguir se manter na Série A no ano que vem, não vamos ter mais essa despesa que será de cerca de R$10 milhões em infraestrutura e teremos esse dinheiro para investir no futebol”, afirmou Pioner.

A expectativa do Juventude é se manter na Série A. Como explicado pelo vice-presidente, as obras no Alfredo Jaconi fizeram com que o orçamento do futebol, assim como as ambições na competição, diminuíssem.

Se no último ano o Ju teve baixas ao longo da temporada, como foi o caso de Breno Lopes e Dalberto, este ano o clube sofre o mesmo risco. Diversas contratações chegaram por empréstimo e podem deixar o Juventude a qualquer momento. Matheus Jesus, do Corinthians, e Chico Kim, do Atlético Goianiense, são apenas alguns dos reforços que chegaram a Caxias com vínculo de empréstimo.

Segundo Pioner, a direção está ciente dos riscos e aprendeu a lidar com a situação no último ano. “Temos agora nesta formação de elenco muitos jogadores emprestados com participação de salário, como é o caso do Atlético, e é possível que na metade do ano alguns destes atletas tenham uma proposta para o exterior e a gente vai ter que liberar”, completou o dirigente.

Além das contratações dentro de campo, o Juventude teve uma grande troca de comando com a saída de Pintado. No seu lugar, o clube trouxe de volta Marquinhos Santos, que conquistou o acesso à Série B em 2019. Apesar de um começo apressado e com tropeços na temporada atual, o treinador levou o Ju até as semifinais do Gauchão e conquistou a confiança da direção.

“Ele teve muito pouco tempo. Iniciou contra o Inter com apenas dez dias de trabalho e com um grupo esfacelado. A gente construiu depois esse grupo. Acreditamos que com as peças que estamos trazendo, irá aumentar a qualidade e ele vai conseguir render ainda mais. Tivemos aí a amostragem nos jogos contra o Inter. O primeiro jogo vencemos e no segundo, até sofrer o gol, estávamos com o jogo controlado. Então a gente tem confiança sim e achamos que ele vai dar conta do recado”, afirmou Osvaldo Pioner, responsável pelo Departamento de Futebol.

Não será um ano fácil para o Juventude. O clube terá que se acostumar a tomar difíceis tombos e a ocupar as zonas mais baixas da tabela. Afinal, o espaço de 14 anos entre sua última participação na Série A e agora irá cobrar uma taxa alta. Mas por que duvidar do maior do interior? Dois anos atrás, batalhando na Série C e agora na elite do futebol brasileiro: essa é só uma demonstração do espírito guerreiro do clube. Se ainda há alguma dúvida, é possível ter certeza: o Juventude subiu para fazer história.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Publicidade

mais lidas

Os três reforços que o Inter espera anunciar nos próximos dias

Com a chegada do Campeonato Brasileiro, o Inter espera fechar o seu último pacote de reforços no primeiro semestre. A direção colorada e Miguel...

Renato perde a paciência e esbraveja contra a imprensa: “Quando eu tiver 200 milhões para gastar, podem me cobrar futebol bonito”

O Grêmio venceu o Bragantino, engatou quatro vitórias consecutivas e escalou até a oitava posição do Campeonato Brasileiro. Ainda assim, os três pontos não...

Áudio de presidente do Londrina reacende polêmica sobre eliminação do Ypiranga na Série C

Após a eliminação do Ypiranga na Série C, um áudio polêmico circulou pelas redes sociais. Sérgio Malucelli, presidente do Londrina, foi questionado, em entrevista...

7 imagens que mostram como usuários do Instagram distorcem a realidade

Frame na TV versus foto no insta: Esqueceu de alterar a sombra... a J-Lo nem se deu ao trabalho de ter o produto em casa nesse...