sexta-feira, 15/01/2021
Início Dupla Gre-Nal Dominância em Gre-Nal e “vingança” na final: O caminho do Grêmio para...

Dominância em Gre-Nal e “vingança” na final: O caminho do Grêmio para o Tri

Ao ser derrotado por 1 a 0 para o Caxias na Final da Taça Ewaldo Poeta, o Grêmio havia perdido uma batalha, mas não a guerra. O tricolor conseguiu chegar novamente à uma final de turno, venceu todos os grenais da competição e enfrentou novamente o Caxias na decisão. Só que dessa vez venceu a guerra e conquistou seu 38º título e o terceiro em sequência. Relembre conosco a jornada para o tri. 

O mesmo palco, o mesmo adversário

Foto: Max Peixoto

O Campeonato Gaúcho começou no mesmo lugar e com o mesmo confronto que iniciou. No dia 22 de janeiro, Grêmio e Caxias se enfrentaram na Arena pela primeira rodada do torneio. Só que o resultado foi completamente diferente. O Caxias apresentou um bom futebol e venceu o tricolor por 2 a 0, com gols de Tilica e Ivan, de falta.

Logo após, o Grêmio se recuperou. Venceu as três partidas seguintes e garantiu a classificação para as semifinais da Taça Ewaldo Poeta. Venceu o Brasil por 1 a 0, o São José por 2 a 1, e goleou o Esportivo por 5 a 0. Na última rodada, perdeu para o Aimoré por 2 a 1, o que garantiu a segunda colocação do Grupo B. Com os chaveamentos, o Grêmio enfrentaria o Inter no Beira-Rio pelas semifinais. 

Domínio no clássico e a batalha perdida

Foto: Max Peixoto

O Gre-Nal 423 marcou o primeiro confronto entre Renato e Coudet no maior clássico do país. O Inter teve um jogador expulso, o Grêmio teve dois gols anulados, mas o 0 não saia do placar até os 46 do segundo tempo, quando Diego Souza, de cabeça, marcou o gol da vitória e classificou o Grêmio para a final.

Só que o Grêmio acabou perdendo a decisão do Campeonato Gaúcho para o Caxias em um Estádio Centenário dividido entre o azul e o grená. Diogo Oliveira marcou aos 33 minutos o gol que colocou o Caxias na final do Gauchão.

Tudo mudou 

FOTO: LUCAS UEBEL/GREMIO FBPA

O Grêmio venceu as três primeiras partidas da Taça Francisco Novelletto. Derrotou o Juventude por 3 a 0, o Pelotas por 1 a 0 e venceu o São Luiz por 3 a 2 em um jogo cheio de reviravoltas. 

Porém, contra a equipe de Ijuí já se via os impactos da pandemia que mudou completamente o mundo. Em um jogo de portões fechados como medida de segurança, o técnico Renato Portaluppi e todos os jogadores usaram máscaras na entrada do campo, em um protesto que pedia a interrupção do Campeonato Gaúcho.

O Gauchão ficou 4 meses parado em um momento de incertezas e indefinições. Durante esse tempo, até foi comentado sobre entregar a taça de Campeão Gaúcho para o Caxias, algo defendido pelo presidente Romildo Bolzan em algumas entrevistas. Porém, foi estipulado para o dia 22 de Julho o retorno do Gauchão, com um clássico Gre-Nal. 

Só que o prefeito Nelson Marchezan Jr. proibiu a cidade de Porto Alegre de receber jogos naquele momento, o que fez o Gre-Nal ser levado para a cidade de Caxias do Sul. Em meio à diversas polêmicas envolvendo esse clássico, o Grêmio dominou em campo e venceu mais uma vez o seu maior rival. Dessa vez em uma cobrança de falta de Jean Pyerre que desviou em Moisés e entrou dentro das redes coloradas. 

Após o clássico, o Grêmio ainda empatou com Ypiranga em 1 a 1 e Novo Hamburgo em 0 a 0 pela fase de grupos, mas dessa vez se classificou em primeiro. Nas semifinais, venceu o Novo Hamburgo em um jogo dramático, que terminou 4 a 3 para o tricolor.

A final da Taça Francisco Novelletto marcou a despedida de Everton, e seu adversário seria justamente o Inter. Mais uma vez o Grêmio venceu um Gre-Nal e derrotou o colorado por 2 a 0. No final da partida, foi dado a Everton a faixa de capitão e cebolinha, emocionado, pôde erguer sua última taça pelo tricolor. 

A vingança e a guerra vencida

Para a decisão, o Grêmio teria que superar o seu algoz de 2020. E conseguiu. No jogo de ida, venceu por 2 a 0 no Estádio Centenário. O tricolor abriu o placar com Pepê logo aos 7 minutos do primeiro tempo. Ivan empatou no segundo tempo, mas o VAR anulou. Aos 32, Éverton, recém contratado do São Paulo e “xará” do cebolinha, chutou de primeira de fora da área e fez um golaço, deixando uma larga vantagem para o jogo da Arena.

Grêmio e Caxias reencontraram o palco da primeira rodada do campeonato para ambos. Mais de 7 meses após aquela partida e em um mundo completamente diferente, o tricolor, mesmo perdendo o jogo por 2 a 1, venceu mais um gauchão por causa do saldo qualificado. 

Dominância em Gre-Nal e “vingança” na final: O caminho do Grêmio para o TriO Grêmio abriu o placar aos 13 minutos do primeiro tempo com Diego Souza, artilheiro do Gauchão. O que parecia ser um jogo tranquilo acabou tomando ares dramáticos. No final do primeiro tempo, Laércio empatou a partida e descontou no agregado. Aos 9 do segundo tempo, Bruninho virou para o Caxias e deixou o grená a um gol de levar a decisão para as penalidades. Porém, o Grêmio conseguiu segurar o Caxias e garantir o tricampeonato. 

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

mais lidas

Renato perde a paciência e esbraveja contra a imprensa: “Quando eu tiver 200 milhões para gastar, podem me cobrar futebol bonito”

O Grêmio venceu o Bragantino, engatou quatro vitórias consecutivas e escalou até a oitava posição do Campeonato Brasileiro. Ainda assim, os três pontos não...

7 imagens que mostram como usuários do Instagram distorcem a realidade

Frame na TV versus foto no insta: Esqueceu de alterar a sombra... a J-Lo nem se deu ao trabalho de ter o produto em casa nesse...

CBF divulga datas das finais da Copa do Brasil e Grêmio terá problema caso Palmeiras vença Libertadores

O Grêmio já sabe as datas em que pode jogar as finais da Copa do Brasil. Agora, o tricolor só aguarda o desfecho da...

Ypiranga vai para a última rodada da Série C com chances de acesso

Mesmo na lanterna do Grupo D, o Ypiranga ainda pode garantir o acesso na última rodada do quadrangular da Série C. Neste sábado, o...