terça-feira, 01/12/2020
Início Tricolor Renato perde a paciência e esbraveja contra a imprensa: "Quando eu tiver...

Renato perde a paciência e esbraveja contra a imprensa: “Quando eu tiver 200 milhões para gastar, podem me cobrar futebol bonito”

O Grêmio venceu o Bragantino, engatou quatro vitórias consecutivas e escalou até a oitava posição do Campeonato Brasileiro. Ainda assim, os três pontos não livraram o tricolor das dores de cabeça. Maicon e Pepê deixaram o campo irritados e foram motivo de dúvida entre torcida e imprensa.

Na abertura da coletiva pós-jogo, Renato logo foi questionado sobre a reação do capitão da equipe, que deixou o campo e se dirigiu diretamente para o vestiário. “Não houve nada disso não, ele já havia me pedido 5 minutos antes pra sair e eu falei que ainda não. Logo em seguido pediu de novo, então eu troquei”, e ainda completou: ”Já que o Maicon pediu para sair, eu tirei. Ele é um jogador intenso, já conversei com ele, não tem problema algum, ele sabe da importância dele para a equipe. Naquele momento não estava dando certo, e de repente ele estava irritado”.

O treinado não se mostrou confortável na sequência e até mesmo reclamou da Bandeirantes, que o questionou sobre uma possível ausência de liderança no vestiário. “O dia que eu não tiver o comando do meu grupo, eu peço pra ir embora. Pergunta lá pro Maicon, pra outro jogador, se eu tenho o comando do grupo. Pode ficar tranquilo, muito tranquilo, que eu to muito tranquilo”, disse Renato, após esbravejar na coletiva.

Os ânimos não baixaram e o comandante do clube seguiu com a língua solta. Renato novamente citou equipes com grande investimento e disse que a imprensa faz uma cobrança injusta com o tricolor, esquecendo os bons resultados. ”Futebol bonito no Brasil vocês tem que cobrar de duas equipes: Flamengo e Atlético-MG. Precisa cobrar pelo o que eles gastaram. Quando eu tiver 200 milhões para gastar, podem me cobrar futebol bonito”.

O treinador ainda afirmou que gostaria de se tornar uma mosca e cuidar da vida de cada repórter, mas voltou a falar sobre a partida. Ao analisar, afirmou que sua equipe não fez uma boa primeira etapa: “Não fizemos um grande primeiro tempo, mas melhoramos na etapa final. Infelizmente tomamos o gol, mas mostra que não tem nenhum jogo fácil. O mais importante foi a vitória.”

Por último, Renato ainda afirmou que conversou com o camisa 10 do Bragantino e que perguntou a situação do jogador: “Eu conversei sim com o Claudinho, é um grande jogador. Mas não é só o Claudinho que eu conversei, sempre converso com jogadores. Disse pra ele perguntar pro David Braz, que eles são amigos. Isso é pensar na frente”, completou.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

mais lidas

Renato perde a paciência e esbraveja contra a imprensa: “Quando eu tiver 200 milhões para gastar, podem me cobrar futebol bonito”

O Grêmio venceu o Bragantino, engatou quatro vitórias consecutivas e escalou até a oitava posição do Campeonato Brasileiro. Ainda assim, os três pontos não...

Reencontros e chave difícil: O que os jornais argentinos dizem sobre Inter x Boca

"O Superclássico da Libertadores da América". É assim que o Diário Olé define os três confrontos dos argentinos na competição, onde o Boca enfrenta...

Apesar de jogo morno, Grêmio vence o Bragantino e engata quarta vitória consecutiva

O Grêmio seguiu com os bons resultados e venceu o Red Bull Bragantino nessa segunda-feira. O tricolor marcou com David Braz e Orejuela para...

Defesa menos vazada e busca obsessiva pela Libertadores, como chega o Boca para encarar o Inter

O sorteio da Conmebol realizado nesta sexta-feira foi cruel com o Inter, o colorado irá enfrentar o temido Boca Juniors. Os confrontos que irão...