sábado, 05/12/2020
Início Sem categoria Saiba tudo sobre o Guarani, adversário do Grêmio nas oitavas da Libertadores

Saiba tudo sobre o Guarani, adversário do Grêmio nas oitavas da Libertadores

Pode-se dizer que o Grêmio teve sorte. Poderia ter sido um Gre-Nal. Poderia ter sido o Independiente Del Valle, que marcou cinco gols no poderoso Flamengo. Poderia ter sido o Racing, cheio de garra. Mas quis o destino que o Grêmio caísse nas oitavas-de-final com o Guarani, do Paraguai. Ainda assim, isso não quer dizer que vai ser tarefa fácil.

O Guarani, por exemplo, fez mais pontos que o clube gaúcho na fase de grupos. Foram treze pontos conquistados, com apenas uma derrota na competição. Os paraguaios venceram com certa facilidade as quatro partidas contra o Tigre e contra o Bolívar, mas não conseguiram superar o Palmeiras, dono da melhor campanha da Libertadores.

Pelo Campeonato Paraguaio, o desempenho do Guarani não surpreendeu muito. No Torneio Apertura, os caciques ficaram na quarta colocação, atrás de Cerro Porteño, Libertad e Olimpia. A Clausura – o returno – começou há pouco e o clube soma uma derrota.

Voltando um pouco no tempo, o retrospecto do Guarani é invejável. Apesar de não ter renome, os caciques de Assunción chegaram até às semifinais de 201, assim como um gaúcho: o Internacional. Enquanto o rival caiu para o Tigres, o Guarani não superou o River Plate, que viria a ser campeão.

Poucos anos depois, o clube novamente teve boa campanha e essa os torcedores gremistas devem lembrar. No Grupo H da Libertadores de 2017, Grêmio e Guarani se encontraram duas vezes. Em Assunción, Renato optou por levar um majoritariamente reserva e uma promessa fazia sua estreia na competição: Arthur jogou pela primeira vez na Libertadores e foi eleito o homem da partida no empate.

Em Porto Alegre, o Grêmio não poupou e deu show. Com três gols de Lucas Barrios e um de Pedro Geromel, os donos da casa venceram por 4 a 1. Daquela partida, restam ainda no Grêmio apenas a dupla de zaga titular – Maicon e Cortez não estiveram em campo.

Analisando aquela equipe de 2017, não resta praticamente ninguém no Guarani. O elenco atual é formado inteiramente de contratações feitas em 2019 e 2018, acrescidos de muitos jovens das categorias de base. Essas caras novas, inclusive, pintam até mesmo no time titular. Na partida contra o Bolívar, Miguel Benítez (23), Roberto Fernández (20) e Alexis Villalva (22) – todos formados pelas categorias de base do clube de Assunción – começaram como titulares.

Desde maio de 2019, o treinador do Guarani é Gustavo Costas, ex-zagueiro argentino. Em 32 partidas à frente do clube, Costas perdeu apenas 5 vezes. O treinador costuma utilizar um 4-4-2, mas se necessário, não é incomum ver o Guarani com três zagueiros. O clube do Paraguai ainda terá cerca de um mês para se preparar para os confrontos.

A partida será em Assuncíon, no dia 25 de novembro, enquanto a volta será dia 2 de dezembro, na Arena.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

mais lidas

Renato perde a paciência e esbraveja contra a imprensa: “Quando eu tiver 200 milhões para gastar, podem me cobrar futebol bonito”

O Grêmio venceu o Bragantino, engatou quatro vitórias consecutivas e escalou até a oitava posição do Campeonato Brasileiro. Ainda assim, os três pontos não...

Reencontros e chave difícil: O que os jornais argentinos dizem sobre Inter x Boca

"O Superclássico da Libertadores da América". É assim que o Diário Olé define os três confrontos dos argentinos na competição, onde o Boca enfrenta...

Apesar de jogo morno, Grêmio vence o Bragantino e engata quarta vitória consecutiva

O Grêmio seguiu com os bons resultados e venceu o Red Bull Bragantino nessa segunda-feira. O tricolor marcou com David Braz e Orejuela para...

Defesa menos vazada e busca obsessiva pela Libertadores, como chega o Boca para encarar o Inter

O sorteio da Conmebol realizado nesta sexta-feira foi cruel com o Inter, o colorado irá enfrentar o temido Boca Juniors. Os confrontos que irão...