quinta-feira, 09/07/2020
Início Colorado Top 5 goleiros do Inter

Top 5 goleiros do Inter

Ao longo de sua história, o Internacional teve muitos goleiros de uma qualidade extraordinária. As metas do Gigante da Beira-Rio jamais ficaram muito tempo sem um defensor à sua altura e no Top 5 de hoje, vamos escolher cinco goleiros da história do colorado que marcaram passagem.

Alisson

Para abrir a lista está o goleiro mais recente. Eleito o Melhor Goleiro do Mundo pela FIFA em 2019 e atual dono do troféu de Melhor Goleiro da Champions League, Alisson é uma das crias da base colorada que mais se destacam nos últimos anos. Pelo Inter, disputou 115 partidas e sagrou-se tetracampeão gaúcho. Acumulou defesas impressionantes que o levaram à Roma. Conquistou a titularidade no clube italiano e foi eleito o Melhor Goleiro da Serie A. Desde 2018, integra a equipe do Liverpool, onde conquistou a Champions League e o Mundial de Clubes.

Benítez

Arqueiro em um dos títulos mais celebrados da história do clube, o paraguaio Benítez foi o responsável por defender a meta do clube ao longo do título invicto de 1979. A bem da verdade, Benítez não impressionou logo que chegou ao Inter em 1977 e foi cedido por empréstimo ao Palmeiras. Quando retornou ao Inter, na temporada seguinte, disputava posição com Gasperín, que possuía a preferência do recém técnico Cláudio Duarte. O paraguaio ainda teve de fazer uma cirurgia para retirar da garganta os fios deixados por engano pelo médico que retirou suas amídalas no Paraguai. Para se recuperar rapidamente, começou a treinar antes da nova intervenção e até sem assinar contrato. Com a prova de devoção ao clube, Benítez fincou sua titularidade e assim foi durante o Campeonato Brasileiro de 1979, conquistado de maneira invicta sob o comando de Ênio Andrade.

Clemer

Titular nos títulos mais importantes do Internacional, Clemer chegou ao Beira-Rio na hora certa. Em 2002, o clube precisava de um líder e o goleiro havia perdido espaço no Flamengo para um promissor Júlio César. Já com 34 anos, Clemer foi uma das principais vozes no Inter na conquista da Libertadores e do Mundial, além do vice no Campeonato Brasileiro de 2005. Ficou na equipe até 2010, ano em que se aposentou com 42 anos.

Taffarel

Considerado por muitos o maior goleiro de todos os tempos, Cláudio Taffarel surgiu em meados de 1985. Não demorou para que fosse eleito uma das revelações do Campeonato Brasileiro e que conquistasse a titularidade com 20 anos. Levou o Inter para as finais do Brasileirão de 1987 (conhecido como Copa União) e de 1988, na qual foi um dos protagonistas do Gre-Nal do Século, celebrado até hoje como uma das datas mais importantes da história do Inter. Enquanto atuava no Rio Grande, foi convocado para as Olimpíadas de Seul em 1988 – ficaram com a prata – e para a Seleção Brasileira de 1990, ocasião em que foi titular na equipe de Sebastião Lazzaroni. Após a Copa, foi vendido para o Parma da Itália e o resto é história: “Sai que é tua, Taffarel”.

Manga

O maior defensor do gol vermelho. De dedos tortos e finos, Manga foi o goleiro do Inter por apenas três anos, mas teve uma passagem marcante o suficiente para ser considerado o maior arqueiro da história do clube. Chegando a Porto Alegre já com 37 anos, Manga sagrou-se bicampeão brasileiro realizando defesas incríveis e milagrosas na meta do Beira-Rio. Protagonista de um duelo pessoal contra Nelinho na final do Campeonato Brasileiro de 1975, Manga foi considerado por muitos o melhor em campo naquela tarde e sua importância é reconhecida de maneira unânime entre os presentes. Titular na Copa do Mundo de 1966, fez história também no Sport, Botafogo e Nacional do Uruguai, entre outros, claro. Chegou até a jogar no rival tricolor, mas nada ofuscará o brilho de Manga na meta vermelha: o maior de todos.

Menções Honrosas

Gasperín

Outro goleiro da década de 70, foi titular nas conquistas do Campeonato Gaúcho de 1976 e de 1978, além de assumir a posição na Libertadores de 1980, em que o Inter amargou na segunda colocação. Ficou no Inter por seis temporadas e compunha um elenco cheio de ídolos colorados.

Gilmar Rinaldi

Após a saga de goleiros de 1970, surgiu Gilmar Rinaldi. Tetracampeão no início da década de 80, fez parte da Sele-Inter das Olimpíadas de 1984 e ficou no Inter até 1985. Ao longo de seu período na capital gaúcha, foi titular absoluto e ainda conquistou títulos como o Torneio Heleno Nunes (que serviu de base para a Sele-Inter), a Copa Kirin e o Troféu Joan Gamper, em que o Inter amargou a estreia de Diego Maradona no Barcelona. Atuou ainda por São Paulo e Flamengo e foi tetracampeão em 1994, sendo reserva de Taffarel na Seleção.

1 COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

mais lidas

Especial: Jogadores Vira-Casaca na década de 90

Na primeira parte desta matéria mostramos os 25 jogadores que viraram a casaca no século 21. Agora, chegou a vez dos anos 90, que...

Desenvolvedores criam mapa de corrida de carro baseado em Porto Alegre

Já pensou em disputar uma corrida de carro na orla do Guaíba? Ou então passear em alta velocidade pelo Beira-Rio e Arena do Grêmio?...

Deu Tudo Errado: Leandro, o especialista

Muitas vezes o que parece ser o início de um sonho pode acabar dando tudo errado. Quem é torcedor sempre sonha com um título,...

Jogadores do Grêmio publicam nota conjunta: “Nos respeitem!”

Após o Grêmio divulgar o adiamento de parte dos vencimentos dos jogadores, os atletas tricolores foram às redes sociais comentar sobre o assunto. Publicaram...